Mohammed Adamu, Inspetor Geral de Polícia, Força Policial da Nigéria

O policial nigeriano: atalho para a prosperidade

Todo país precisa do Estado de direito e de condições de segurança previsíveis; caso contrário, as famílias não podem perseguir vidas saudáveis, os negócios não podem prosperar e os investidores se afastam. Assim, além da liberdade, da democracia e de uma cultura voltada para o sucesso, um sistema de justiça eficaz constitui um bem fundacional.

Junto com juízes, advogados e carcereiros, poderiam os policiais nigerianos desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento do maior país da África (por população)? 

Brian Luedke

Brian Luedke

RiversState.com, Bayelsa.com, KanoState.com

julio 2020

Estado de Direito

Nenhum governo que não possa proteger seus eleitores tem uma reivindicação de legitimidade. Qualquer organismo que finge ser um poder político, mas não consegue comandar as ruas e as fronteiras, tem o caráter de um regime transitório sem sentido: um detentor de lugar à espera de ser varrido por uma nova ordem.

Qualquer líder populista que esteja numa cruzada/jihad contra a polícia, certamente tem o esquema cínico de tentar subverter a ordem e a paz, em vista de sair do caos subseqüente para tomar o poder numa nova dispensação primitiva e antidemocrática.

Como toda profissão, a polícia pode sempre se beneficiar de reformas, melhores métodos, salários e benefícios mais competitivos, melhor treinamento e equipamentos aprimorados.  

Talvez os comandos da polícia estadual devam estar sob o controle de seu respectivo governador - ou divididos em várias unidades, tanto sob as autoridades locais quanto sob o executivo estadual - em vez de atender às ordens da distante capital federal em Abuja. Afinal, idealmente, a polícia vem de entre a população local para servir mais efetivamente.

Entretanto, além da busca universal por melhorias e várias idéias para reformas, o papel estratégico desempenhado pela polícia permanece inequívoco. Uma polícia destemida, apoiada, curiosa, ética e determinada pode melhorar drasticamente as condições de vida e os resultados sociais.

Uma amostra da Coleção Barrios de nomes de domínio, apresentando alguns dos endereços de destaque da subcoleção nigeriana (clique para ampliar)

Desafios da segurança nigeriana

Mesmo quando a Nigéria e o mundo enfrentam um futuro demográfico marcado por 400 milhões se não 800 milhões de nigerianos (se as projeções da ONU para as próximas décadas se confirmarem), os desafios de segurança estão se acumulando.

A maioria das projeções tem Nigéria passando por 400 milhões de pessoas até 2050, ou pelo menos até 2060. Então, a maior população da África ou abranda, ou continua no mesmo ritmo e se atira sobre a barra de um bilhão até 2085 ou 2090.

Mas sem segurança, como esta massa de humanidade do tamanho do planeta pode evitar a pobreza e o afoito de metas de desenvolvimento otimistas?

Suspeitos de fraude na internet nigerianos presos pela polícia. Alegadamente, estes indivíduos haviam solicitado doações para um esforço falso da COVID-19.

Suspeitos do seqüestro e assassinato da Dra. Audu Benedict e duas outras pessoas. Presos pela Força Policial da Nigéria (PFN).

Hoje, a Nigéria enfrenta um flagelo de muitos anos: uma insurgência islâmica de estupradores perto de sua fronteira com Camarões e Chade, na área histórica do Lago Chade. Apesar de anos de luta, de alguma forma o exército nigeriano e o governo nacional não conseguiram pôr um fim a esses terroristas.  

A reforma educacional e a reforma cultural, tendo em vista o fim da simpatia da sociedade pelas crenças extremistas, continuam sendo tabu.

"Polícia de Apoio", (Selo de Correio). Nigéria, 2021. Novos Recrutas terminando o treinamento e integrando a Força Policial da Nigéria

Dezenas de milhões de nigerianos estão definhando em arranjos pseudo-educacionais disfuncionais, ou são os produtos de baixo desempenho dessas condições.

No Norte, uma porcentagem chocante de crianças freqüenta "escolas islâmicas" onde as crianças são obrigadas a mendigar nas ruas durante horas por dia, em troca de memorização de versos que não entendem. Em alguns casos, as crianças são acorrentadas e tratadas como escravastanto econômica quanto sexualmente.

Sequestros, roubos de carros e pirataria marítima continuam sendo as principais preocupações. O governo impõe altas regulamentações e impostos, mas muitas vezes não presta serviços, com uma cultura de cleptocracia e violência etno-política prevalecendo. 

Rolar para cima